Prêmios Recebido:
• Ganhador do Prêmio Revelação Poética 2010, pela ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro.
• Ganhador do Prêmio Interarte 2011Categoria Destaque Artístico (poesia) pela Academia de Letras de Goiás.
• Menção Honrosa com a poesia “Saudades” Concurso de poesia “Carlos Cezar”, pela Casa do Escritor de Mogi Guaçu União Brasileira de Trovadores. 2012
• Ganhador do Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia melhores Poetas de 2013
• Ganhador do Prêmio Literarte melhores do Ano - Literatura – 2016
"/>

Terça-Feira, 25 de Junho de 2019

Douglas Silva

Douglas Silva é Escritor, Poeta e Psicólogo formado pela Faculdade de Jaguariúna. Nascido em 1983 na cidade de Mogi Mirim (interior de São Paulo), atualmente reside em Mogi Guaçu, cidade vizinha. Possui várias publicações em Antologias nacionais e internacionais é autor dos Livros de Poesias “Vozes da Alma”, “Renascendo Amores & Poesias” e do Romance “Destinos”. Como colunista aborda temas relacionados à saúde e comportamento.

 *Membro Acadêmico Correspondente ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro. 2011
 *Membro Acadêmico Correspondente da ALAV – Academia de letras y artes de Valparaíso- Chile. 2011
 *Membro dos POETAS DEL MUNDO (entidade com sede no Chile).
 *Membro Acadêmico Efetivo "Academia de Letras Menotti del Picchia" / FALASP – Itapira – Estado de São Paulo - 2015

Prêmios Recebido:
• Ganhador do Prêmio Revelação Poética 2010, pela ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro.
• Ganhador do Prêmio Interarte 2011Categoria Destaque Artístico (poesia) pela Academia de Letras de Goiás.
• Menção Honrosa com a poesia “Saudades” Concurso de poesia “Carlos Cezar”, pela Casa do Escritor de Mogi Guaçu União Brasileira de Trovadores. 2012
• Ganhador do Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia melhores Poetas de 2013
• Ganhador do Prêmio Literarte melhores do Ano - Literatura – 2016

Ver todas as colunas

O Amor



 

O amor é um grande raio

Um detalhe, uma carícia.

Um homem correndo o risco

Para curar sua ferida.

Amar o ser amado

Como se ama a própria vida

Espanta-se e não se mata,

Feito um lobo e sua cria.

 

O amor é como um passo

Caminhando sem destino

Corre léguas, vai ao longe

Demonstrando força tardia.

É o nobre em seu palácio,

Seu desdém pelo caminho

Na certeza de um irmão

Ou na confissão do seu martírio.

 

O amor é fonte límpida

Derrubando obstáculos,

Lutando diante dos dias.

Um beijo vence o palhaço

E a paixão que é insana

Marca o coração com um rastro

Que nem o amor de quem ama,

Que tem medo de perder seu espaço.

 

Douglas Silva

 Leia mais. https://douglassilvapsico.wixsite.com/arte-psicologia












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.